Mogi faz 1ª cirurgia de ATM por vídeo

Paciente passou mais de 30 anos sentindo dores e conseguiu o diagnóstico que a levou a realizar a operação

Rosângela Alves Leonardo tem 47 anos e passou mais de 30 deles sentindo fortes dores de cabeça e no maxilar e incômodos para comer e para se comunicar por causa de uma deformação em parte das articulações da mandíbula. Nessas três décadas, buscou, sem sucesso, um diagnóstico que revelasse o que exatamente ela tinha e o que deveria fazer para se curar. Passou por diversos médicos, dentistas e outros profissionais de saúde especializados para tentar encontrar uma solução para o problema que a fez até parar de trabalhar. Agora, ela comemora o resultado da primeira artroplastia de ATM (Articulação Temporomandibular) por meio de vídeo realizada em Mogi das Cruzes.

“Quando eu tinha 14 ou 15 anos, precisei fazer uma cirurgia de retirada das amídalas e houve uma complicação durante o procedimento. Eu fiquei tanto tempo com a boca aberta que, quando a operação terminou, ela travou. Eu não conseguia mais abrir a boca. Depois, foi voltando, mas nunca mais ficou como era antes. Notei que alguma coisa estava diferente”, conta Rosângela.

Os problemas de Rosângela começaram a aparecer a partir daí. Sua boca e seu maxilar começaram a entortar para a esquerda e as dores nesta região e na cabeça passaram a ser constantes. “Minha boca estalava quando eu comia e, a cada ano, a dor ficava mais forte e mais reincidente. Eu estudei e trabalhei como instrumentadora por muito tempo, mas chegou uma hora em que a dor era tão forte e tão incômoda que eu tive de abandonar o trabalho. As coisas foram ficando piores. Eu deixei de ter vida social, porque tinha vergonha dos estalos e do formato torto que a minha boca passou a ter”.

A instrumentadora, assim como a maioria dos portadores de deficiências na região da mandíbula, demorou para saber qual era o seu problema e o que seria necessário para solucioná-lo. “Quando eu descobri o que era, ninguém queria pegar o meu caso. Levei muito tempo até encontrar o doutor Gustavo Tralli (especialista neste tipo de procedimento). Ele abraçou a minha causa, me ajudou a conseguir a cirurgia pelo plano de saúde e finalmente o dia da operação chegou. Depois que fiz o procedimento, experimentei uma das sensações mais incríveis da minha vida, porque eu não lembrava mais como era passar o dia sem sentir dor. Foi como nascer de novo”.

Rosângela se surpreendeu com o resultado e com a recuperação. “Foi tão difícil encontrar uma maneira de resolver o meu problema, que achei inacreditável a facilidade da recuperação. Hoje, pouco mais de um mês depois da cirurgia, tenho uma vida normal e um dia a dia com qualidade, como não tinha há mais de 30 anos”.

Casada e mãe de dois filhos, Rosângela já tem planos para esta nova fase da vida: “Vou voltar a estudar e pretendo voltar a trabalhar também”.

Publicado pelo Mogi News em: 09/09/2012
http://www.moginews.com.br/materia/130160/Mogi-faz-1%C2%AA-cirurgia-de-ATM-por-video.aspx